23 de mai de 2014

A cidade dos bebês.




          Dentro das cidades, Nosso Lar, Nossa Fraternidade, Nosso céu etc....Há um local reservado para todos os bebês e recém nascidos que por algum motivo não puderam dar continuidade a sua vida na terra, lembro que passei um bom período como voluntária neste trabalho gratificante....Para chegar lá passava-se por um lindo jardim frondoso e havia um portão que dava para a cidade dos bebês, o lugar ficava um pouco distante da cidade central, interessante é que não se houve nenhum choro de bebê, era bem silencioso. Confesso que nunca vi tantos bebês juntos, as crianças ficam ali até obter idade suficiente ( em torno dos cinco anos) para serem transferidas para cidade central, sendo encaminhadas para estudarem e crescerem até se tornarem adultas para os trabalhos de paz. Muitas retornam a terra ainda pequenas, esta cidade é guardada por guardiões, cães e muitos voluntários ( por serem indefesas a influencia de espíritos da escuridão, não tem capacidade de se defenderem, assunto que abordarei em outra ocasião). O trabalho é bem organizado com banhos, alimentação, energização etc...As residências são pequenos hospitais aconchegantes com pessoas bem treinadas para cuidar dos pequeninos, tem um hospital central, lindo de se ver, onde há muitos "enfermeiros" e " médicos" espirituais com equipamentos que ainda não existe na terra, não dá para detalhar, mas é fantástico de se ver...Os bebês parecem anjinhos, eu adorava enfeita-los com tiaras de flores. Havia um irmão chamado Betel que tocava flauta em horas especificas  e era mágico o efeito que proporcionava aos bebês, pois todos dormiam...era contagiante, dava uma paz tão aconchegante e tiravam uma bela soneca deitados sobre a relva...
          Vi muitas crianças reencarnarem, a maioria voltava para cumprir a missão designada para elas. Senti de escrever sobre a cidade dos bebês para trazer paz e conforto, vossos filhos estão ou foram bem cuidados, amados por todos da cidade, uns já são adultos e muitos já retornaram. É um lindo trabalho de amor e paz.

                                                                             Cris Rodrigues.
                                                                                      Rio de Janeiro - Maio/2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário